sábado, 17 de março de 2012

GOVERNO FEDERAL ENVIA CARROS ATRAVÉS DE SEUS PROJETOS PARA ESTADO E MUNICIPIOS DO RN

O objetivo da entrega dos tratores, caminhões e equipamentos é dar condições estruturais aos territórios rurais do Estado fortalecendo as cadeias produtivas e, consequentemente, revitalizar as economias locais. O Estado tem hoje 125 conselhos municipais dentro dos Territórios da Cidadania, e mais de 8 mil pequenas redes associativas e de cooperação.

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, destacou ainda os investimentos no seto agríola nacional. Segundo ele, o governo federal já investiu R$ 2,5 bilhões na agricultura brasileira, sendo 25% destinados ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

"Aqui no Rio Grande do Norte, a agricultura familiar corresponde a 72% dos estabelecimentos agrários e 11% do Produto Interno Bruto. Isso corresponde a 11.842 famílias potiguares trabalhando com o setor agrário", destacou o ministro.

Somente no RN, já foram investidos R$ 200 milhões no Pronaf, sendo R$ 4 milhões destinados ao setor de alimentos, e R$ 4 milhões ao setor de biodiesel. Em 2010, o estado deve receber ainda R$ 10 milhões.


Cada trator vem acompanhado de kit para atividades agrícolas – grade aradora, plana dianteira, plaina traseira, carroção de seis toneladas, e pipa para seis mil litros.

No Rio Grande do Norte existem os Territórios da Cidadania do Alto Oeste (30 municípios), Assu/Mossoró (14 municípios), Mato Grande (15 municípios), Potengi (11 municípios), Seridó (25 municípios) e Sertão do Apodi (17 municípios). Os Territórios da Cidadania são áreas que têm aspectos sociais e econômicos



Bom jesus recebeu treze carros nesta administração não,por causa de prefeito,mas esses carros viriam para quem estivessem neste mandato,as reformas e construções todas foram aprovadas na gestão anterior pelo programa do PAR,portanto se não foram concluídas quem for prefeito no novo mandato terminará,o que não pode é transformar obras de vários anos em 4 ,ou seja tentar fazer tudo no último ano de mandato,não existe mais tempo de alinhavar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário